FM 2019 Guia Liga NOS: SL Benfica

FM 2019 Guia Liga NOS: SL Benfica

SL Benfica 

[​IMG]

Estádio da Luz 

[​IMG]

Palmarés 

[​IMG]

Lançado o Guia relativo ao campeão nacional, chega a vez de analisar a equipa do Benfica, 2º classificado em 2017/18 na Liga NOS. Serão abordadas questões como as actuais finanças do clube, o plantel principal, os vários emprestados e ainda a situação da formação benfiquista.

Obrigado por acompanharem e esperemos que gostem da nossa análise! :cheers:

Finanças 

[​IMG]

[​IMG]

[​IMG]

As finanças do Benfica encontram-se num panorama semelhante ao dos últimos anos. Uma altíssima dívida, daí a projecção financeira para os próximos anos de grande prejuízo, mas existem muitos activos a surgir, especialmente na formação, pelo que fazer dinheiro no mercado continuará a ser uma prioridade. Uma boa participação nas competições europeias também se revela importante para manter o clube “à tona” no aspecto financeiro.

As constantes vendas ao longo dos últimos permitem que exista um bom orçamento de transferências na casa dos 15 milhões de euros, que poderá nem ser necessário gastar na sua totalidade, uma vez que o plantel no imediato tem poucos pontos fracos e que as excelentes camadas jovens permitem ter muitos bons jovens de recurso. Contudo, existe um importante jogador do plantel principal, Eduardo Salvio, a terminar contrato, pelo que essa deverá ser uma questão resolvida em pouco tempo, quer seja pela via da venda ou da renovação.


Guarda-Redes

– [​IMG] Odysseas Vlachodimos | 24 anos
– [​IMG] Mile Svilar | 18 anos
– [​IMG] Bruno Varela | 23 anos

[​IMG] [​IMG] [​IMG]

Na baliza encarnada, Odysseas Vlachodimos apresenta-se como uma excelente opção titular, ao passo que Bruno Varela se revela um competente substituto, até pelo seu estatuto de formado no clube. O jovem Mile Svilar poderá alternar entre a posição de terceiro guarda-redes e a aposta na equipa de Sub-23, nunca descurando a importância de ter tempo de jogo para garantir a sua evolução. E, se possível, manter o jovem guardião belga no clube para garantir o seu estatuto de formado.

Futuro e presente parecem estar garantidos na baliza benfiquista, pelo que não vemos necessidade de atacar o mercado. De qualquer das formas, ficam as nossas sugestões:

Presente:
– Cláudio Ramos (Tondela)
– Agustín Marchesín (Club América)
– Timo Horn (Köln)

Futuro:
– André Onana (Ajax)
– Julian Pollersbeck (Hamburger SV)
– Dominik Livakovic (Dinamo Zagreb)

Em Fim de Contrato:
– Ramiro Macagno (Atlético Rafaela)
– Sérgio Alvárez (Celta de Vigo)
– Petr Cech (Arsenal)


Laterais Direito

– [​IMG] André Almeida | 27 anos
– [​IMG] Sebastien Corchia | 27 anos
– [​IMG] Tyronne Ebuehi | 22 anos

[​IMG] [​IMG] [​IMG]

O recém-chegado Sébastien Corchia parece assumir-se como um reforço crucial para a defesa benfiquista, sendo um lateral-direito de boa qualidade técnica, experiência, velocidade e bons princípios defensivos. Encontra-se emprestado pelo Sevilha, com uma cláusula de compra de 7 milhões de euros, pelo que comprar o jogador no final da temporada será sempre uma hipótese a ter em conta, dada a sua qualidade. André Almeida surge como principal opção de recurso, para além de que conta com a sua conhecida polivalência, podendo ainda actuar noutras posições da defesa e do meio-campo. Já Tyronne Ebuehi é um jovem de algum potencial em bruto que terá de crescer e evoluir para ganhar espaço na defesa encarnada.

As três opções disponíveis parecem ser suficientes no presente, mas ficam algumas sugestões de jogadores a observar no mercado:

Presente:
– Ricardo Esgaio (Sporting de Braga)
– Ruben Aguilar (Montpellier)
– Romario Benzar (Steaua Bucareste)

Futuro:
– Valentin Rosier (Dijon)
– Timothy Castagne (Atalanta)
– Marcinho (Botafogo)

Em Fim de Contrato:
– Almamy Touré (AS Monaco)
– Sebastian Jung (Wolfsburg)
– Gino Peruzzi (Boca Juniors)


Laterais Esquerdo

– [​IMG] Alejandro Grimaldo | 22 anos
– [​IMG] Yuri Ribeiro | 21 anos

[​IMG] [​IMG]

A lateral-esquerdo, Alejandro Grimaldo é um dos jogadores mais valiosos e com maiores credenciais técnicas do plantel benfiquista, pelo que poderá ser uma peça-chave no Benfica 2018/19. Conta com Yuri Ribeiro como principal opção de recurso, um jovem com algum potencial, formado no clube, que parece ter qualidade suficiente para se manter no plantel e funcionar como opção de recurso.

A posição de lateral-esquerdo parece arrumada à partida, mas deixamos algumas possíveis espreitadelas no mercado de transferências:

Presente:
– Ismaily (Shakhtar Donetsk)
– Antonio Luna (Levante)
– Kévin Rodrigues (Real Sociedad)

Futuro:
– Pedro Amador (SC Braga)
– Ayrton Lucas (Fluminense)
– Ian Escobar (Talleres)

Em Fim de Contrato:
– Frank Fabra (Boca Juniors)
– Jordan Lukaku (Lazio)
– Sergio Escudero (Sevilla)


Defesas Centrais

– [​IMG] Rúben Dias | 21 anos
– [​IMG] Jardel | 32 anos
– [​IMG] Cristián Lema | 28 anos
– [​IMG] Gérman Conti | 24 anos
– [​IMG] Luisão | 37 anos

[​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]

Numa das posições de maiores predicados do plantel benfiquista, o centro da defesa parece entregue às cinco opções, que parecem cobrir todas as necessidades imediatas do clube. Jardel como um dos capitães e Rúben Dias como grande promessa do clube surgem como os dois principais nomes para a posição, ao passo que os argentinos Germán Conti e Cristián Lema parecem assegurar os lugares de back-up aos titulares. O eterno capitão Luisão permanece no clube e será sempre um elemento-chave no balneário, embora exista a possibilidade de se reformar durante a temporada.

Não parece haver grande necessidade para reforços imediatos, mas precavendo alguma eventual saída, deixamos as nossas sugestões de jogadores interessantes a observar:

Presente:
– Raúl Silva (Sporting de Braga)
– Serdar Tasçi (Livre)
– Gustavo Henrique (Santos)
– Joel Veltman (Ajax)

Futuro:
– Victor Nelsson (Nordsjaelland)
– Lucas Veríssimo (Santos)
– Jorge (Tenerife)
– Dimitris Nikolaou (Olympiakos)

Em Fim de Contrato:
– Nélson Monte (Rio Ave)
– Juan Forlín (Real Oviedo)
– Edson Mexer (Stade Rennais)
– Bogdan Tiru (Viitorul Constanta)


Médios Defensivos

– [​IMG] Ljubomir Fejsa | 29 anos
– [​IMG] Alfa Semedo | 20 anos

[​IMG] [​IMG]

 

Na posição mais recuada do meio-campo, Ljubomir Fejsa tem sido um dos baluartes encarnados nas últimas temporadas, e assim deverá continuar a ser. Embora cada vez mais completo no aspecto técnico, continuam a ser as suas valências tácticas e defensivas a garantir-lhe um lugar de referência no meio-campo encarnado. Numa perspectiva de rotatividade, surge a opção Alfa Semedo, um jogador jovem e com potencial que poderá ser lançado durante a temporada. Existe ainda a hipótese de fazer recuar outros médios que habitualmente actuam mais avançados no terreno, como os casos de Andreas Samaris, Gedson Fernandes ou Gabriel.

Existem várias opções interessantes para a posição de médio-defensivo, mas fica a nossa lista de oportunidades a explorar no mercado:

Presente:
– Gustavo Cuéllar (Flamengo)
– Thiago Maia (Lille)
– Benjamin Stambouli (Schalke 04)

Futuro:
– Dragos Nedelcu (Steaua Bucareste)
– Duarte Valente (Estoril Praia)
– Tomas Soucek (Slavia Praga)

Em Fim de Contrato:
– Ander Iturraspe (Athletic Bilbau)
– Joaquín Arzura (River Plate)
– Carlos Gruezo (Dallas FC)


Médios Centro

– [​IMG] Pizzi | 28 anos
– [​IMG] Gedson Fernandes | 19 anos
– [​IMG] Gabriel | 24 anos
– [​IMG] Andreas Samaris | 29 anos​

 

[​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]

A posição de médio-centro conta com opções de inegável qualidade, embora com jogadores de características bastante heterogéneas. Pizzi é um puro construtor de jogo, com clara capacidade de ser uma das figuras do plantel benfiquista, ao passo que Gabriel alia características de construção a uma interessante componente defensiva. Surgem ainda Gedson Fernandes, um muito interessante box-to-box e uma das maiores promessas da formação do Seixal, e ainda Andreas Samaris, um experiente médio possante fisicamente e maioritariamente defensivo. Ainda Alfa Semedo e o criativo Filip Krovinovic poderão ser adaptados à posição de “número 8”, pelo que tudo dependerá do sistema, do número de médios a ser utilizado e das características pretendidas para cada um deles.

Embora não haja necessidade absoluta de atacar o mercado, consideramos haver alguns jogadores interessantes a observar:

Presente:
– José Campaña (Levante)
– Guido Rodríguez (Club América)

Futuro:
– Exequiel Palacios (River Plate)
– Eljif Elmas (Fenerbahçe)
– Djibril Sow (BSC Young Boys)

Em Fim de Contrato:
– Roberto Soriano (Villarreal)
– Domen Cringoj (Lugano)
– David Simão (Boavista)


Médios Ofensivos

– [​IMG] Filip Krovinovic | 22 anos
– [​IMG] João Félix | 18 anos

[​IMG] [​IMG]

Sendo Jonas provavelmente o melhor jogador do plantel do Benfica, acreditamos que faz sentido apostar no uso de um número 10 declarado no sistema táctico utilizado.

A importância da posição “10” do plantel encarnado ficará sempre dependente da sua eventual utilização no sistema táctico preferido pelo treinador, mas as opções que existem disponíveis no plantel parecem quase sugerir uma aposta no médio-ofensivo. Filip Krovinovic é um criativo de grande qualidade, e para além dele existe ainda João Félix, um dos virtuosos mais prometedores do futebol português e mundial. O habitual extremo Zivkovic e o avançado Jonas também seriam opções muito interessantes para a posição.

Presente e futuro parecem garantidos com as opções existentes, mas precavendo qualquer questão, ficam as nossas sugestões de transferência:

Presente:
– Miguel Almirón (Atlanta United)
– Ryad Boudebouz (Real Betis)
– Paulinho (Portimonense)

Futuro:
– Xadas (Sporting de Braga)
– Pedrinho (Corinthians)
– Lovro Majer (Dinamo Zagreb)

Em Fim de Contrato:
– Manuel Fernandes (Lokomotiv Moscovo)
– Andreas Pereira (Manchester United)
– Roman Eremenko (Spartak Moscovo)


Extremos

– [​IMG] Rafa Silva | 25 anos
– [​IMG] Eduardo Salvio | 28 anos
– [​IMG] Franco Cervi | 24 anos
– [​IMG] Andrija Zivkovic | 21 anos

[​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]

 

Também a posição de extremo aparece muito bem munida no plantel encarnado. O experiente Eduardo Salvio, preferencialmente pelo lado direito, e o também argentino Franco Cervi, preferencialmente pela esquerda, são dois extremos puros, que gostam de ganhar a linha e cruzar, mas Rafa e Zivkovic são um destro e canhoto, respectivamente, que gostam de actuar no extremo oposto ao pé preferido. Deste modo, todas estas combinações oferecem uma versatilidade importante para qualquer treinador, para além de que qualquer uma das opções tem mais do que qualidade para assumir a titularidade no Benfica.

Novamente, não parece haver necessidade de atacar o mercado. De qualquer das maneiras, deixamos a nossa lista de possíveis nomes a vigiar:

Presente:
– Everton Ribeiro (Flamengo)
– Sam Larsson (Feyenoord)
– Ricardo Horta (Sporting de Braga)
– Rodrigo De Paul (Udinese)
– Nicolás Lopez (Internacional)

Futuro:
– Matías Vargas (Vélez Sarsfield)
– Manor Solomon (Maccabi Petah Tikva)
– Michael (Goiás)
– Javi Ontiveros (Málaga)
– Dani Olmo (Dinamo Zagreb)

Em Fim de Contrato:
– Ángel Di Maria (Paris Saint-Germain)
– Lazar Markovic (Liverpool)
– Marlos (Shakhtar Donetsk)
– Jairo (Hamburger SV)
– Ibai Gómez (Deportivo Alavés)


Pontas-de-Lança

– [​IMG] Jonas | 34 anos
– [​IMG] Nicolás Castillo | 25 anos
– [​IMG] Facundo Ferreyra | 27 anos
– [​IMG] Haris Seferovic | 26 anos​

 

[​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]
Quer o sistema a utilizar seja com um ou com dois avançados, o plantel encarnado parece algo carente de um grande nome para presente e futuro na função de goleador. Jonas tem ganho estatuto de ícone benfiquista na últimas temporadas, e os seus atributos presentes confirmam-no, mas os 34 anos no passaporte levantam algumas dúvidas quanto ao seu rendimento com o passar da temporada. O grande problema centra-se no facto de nenhuma das outras opções lhe “chegar aos calcanhares”: Nicolás Castillo é um ponta-de-lança possante, Facundo Ferreyra mostra alguma qualidade técnica e Haris Seferovic tem um perfil atlético interessante, mas nenhum destes parece ser o ponta-de-lança “perfeito” para se complementar com Jonas ou para actuar sozinho na frente de ataque.

Sendo esta uma das únicas posições algo deficitárias no plantel benfiquista, deixamos algumas sugestões de nomes a observar:

Presente:
– Dario Benedetto (Boca Juniors)
– Munas Dabbur (Red Bull Salzburg)
– Pedro (Fluminense)
– Dyego Souza (Sporting de Braga)

Futuro:
– Lincoln (Flamengo)
– Fedor Chalov (CSKA Moscovo)
– Musa Barrow (Atalanta)
– Albian Ajeti (Basel)

Em Fim de Contrato:
– Divock Origi (Liverpool)
– Miguel Borja (Palmeiras)
– Jonathan Soriano (Beijing)
– Marco Rúben (Rosario Central)


Jogadores Emprestados

Dos muitos emprestados pelo Benfica na presente temporada, salta à vista o nome do brasileiro Talisca. Embora possam ser levantadas algumas questões sobre a sua personalidade conflituosa e sobre o seu comportamento fora das quatro linhas, a sua enorme qualidade é claríssima aos olhos de todos, quer para actuar como um “número 10” goleador, quer até como um avançado. As as suas características físicas e técnicas permitem que actue em praticamente todas as posições do meio-campo para a frente e seria uma estrela na Liga NOS.

Os jovens Luka Jovic, emprestado no Frankfurt, e Pepê, emprestado ao Vitória de Guimarães, são também dois nomes a ter em conta. Ambos com bastante margem de progressão, seriam jogadores com lugar no plantel benfiquista, de momento como opção de recurso mas futuramente com capacidade de assumir a titularidade.

[​IMG] [​IMG] [​IMG]
Pêpê, Talisca e Jiménez: três jogadores cedidos com qualidade para o Benfica, principalmente o brasileiro​

 

Sobram ainda alguns jogadores de créditos firmados, que apesar dos elevados custos com salários poderiam fazer parte do plantel benfiquista sem grande discussão. André Carrillo continua a ser um extremo muito interessante, Lisandro López seria uma boa opção de recurso no centro da defesa e Raúl Jiménez é um ponta-de-lança muito trabalhador que poderia ter o seu espaço num determinado tipo de sistema.

Produtos do Seixal como Diogo Gonçalves, Pedro Pereira ou Diego Batista serão também alguns nomes a ter em conta numa perspectiva de observar o seu desempenho e evolução nos respectivos empréstimos, porque podem vir a ter qualidade para fazer parte do plantel principal.

Equipa B

Com a separação entre Equipa B e Sub-23 na estrutura benfiquista, permaneceram nos “Bês” alguns dos jogadores mais velhos que actuavam na equipa, ao passo que para os Sub-23 passou a maior parte dos juniores de primeiro ano.

Destacam-se, por exemplo, os centrais Ferro e Branimir Kalaica, que podem ser interessantes opções de recurso no presente e eventuais titulares no futuro, pelo que a sua evolução terá de ser potenciada, quer na Equipa B, quer com empréstimos. Ainda Alex Pinto e Keaton Parks são jogadores a observar, que até poderiam fazer parte do plantel principal de imediato, ao passo que Chris Willock e David Tavares são jogadores de ala que precisam de evoluir com bastante tempo de jogo mas que mostram qualidade suficiente para se afirmarem no Benfica futuramente.​

 

[​IMG] [​IMG] [​IMG]
Ferro, Keaton Parks e Chris Willock: talento nacional e internacional na equipa B​

Sub-23 / Juniores

Na equipa de Sub-23 e nos Juniores benfiquistas existe um grande lote de nomes de quem se espera muito. A formação benfiquista atravessa um momento alto da sua existência, como o provam jogadores já integrados na equipa principal, como Gedson ou João Félix, e como parecem continuar a mostrar nomes de enorme potencial como o completo médio Florentino Luís, ou os extremos Jota e Úmaro Embaló.

Começando pela baliza, onde Celton Biai exibe mostras de bastante segurança, passando ainda pela defesa e pelo potencial prometido por Pedro Álvaro, ou até pelo meio-campo onde desponta Tiago Dantas, e terminando no ataque onde o baixinho húngaro Kevin Csoboth revela muitas credenciais, todos os sectores da formação benfiquista parecem ter nomes a despontar e que podem garantir títulos ou enormes vendas para a equipa principal no futuro. É crucial que esta fantástica geração de jogadores seja aproveitada ao máximo.​

 

[​IMG][​IMG][​IMG]
Florentino Luís, Jota e Umaro Embaló, três das grandes promessas do futebol português​

 


Objectivos da 1ª Época

Após uma época em que o objectivo do pentacampeonato foi travado pelo Porto, Luís Filipe Vieira pede ao novo treinador que recupere o ceptro de vencedor da Liga NOS. O Benfica é capaz de ser o favorito a vencer esta competição: além dum plantel longo e com muitas opções, tem também um orçamento generoso para adicionar qualidade à equipa. No entanto, obviamente que é preciso ter em atenção os dois grandes rivais.

Nas Taças, o clube espera chegar à Final da Taça de Portugal e tentar a dobradinha. Relativamente à Taça da Liga, a direcção não vê grande interesse na competição, mas achamos que seria interessante aumentar o grande número de conquistas ao clube.

Na Champions, pede-se uma chegada à fase de grupos. Com as novas regras, o Benfica terá de passar pelas duas fases de qualificação, uma tarefa acessível, mas que se não for levada com respeito, poderá tramar a equipa encarnada.