[​IMG]

Estádio do Dragão

[​IMG]

Palmarés

[​IMG]

Olá! Após um ano de sabática destes guias, voltamos em força para a nova edição deste jogo que nós tanto detes…amamos! Iremos novamente começar com o campeão nacional 2018/19 e ir fazendo do resto do top-4. Desta vez, começamos com a equipa portista!

Finanças

[​IMG][​IMG][​IMG]

As finanças do campeão nacional estão… más. Apesar duma boa prestação na Liga dos Campeões do ano passado e dá obtenção do ceptro nacional, o orçamento com que o Porto trabalha é baixo comparado com edições anteriores. O treinador que pegar nesta equipa terá de efectuar pagamentos mensais de 2.5 M€ durante bastante tempo e as projecções anuais de balanço são completamente trágicas. Exige-se, acima se calhar até do título de campeão, uma boa prestação europeia e duas ou três grandes vendas das trutas do plantel. Também não ajuda o facto de Herrera e Brahimi estarem a terminar contracto e revelarem-se algo intransigentes a ofertas de salários reduzidos, eles que são dois dos jogadores mais valiosos do clube.

Um orçamento de 3 M€ não é necessariamente baixo, o plantel do Porto não tem uma fraqueza gritante no seu plantel. As nossas sugestões de jogadores têm em conta esta frágil situação financeira portista, pelo que terão de fazer alguma ginástica para conseguir contratar jogadores com maior renome.

Guarda-Redes

– [​IMG] Iker Casillas | 37 anos
– [​IMG] Vaná | 27 anos
– [​IMG] Fabiano | 30 anos

[​IMG] [​IMG] [​IMG]
​Tal como tem sido hábito ao longo das últimas temporadas, a posição de guarda-redes não tem sido problema no FC Porto. Iker Casillas tem tudo para ser mais uma vez dono e senhor das redes do Dragão, com os seguros brasileiros Fabiano e Vaná como mais que válidas opções alternativas.

Não vemos que haja necessidade de ir ao mercado no imediato, e até como opção de futuro existe o muito prometedor Diogo Costa nas camadas jovens do clube. De qualquer das formas, deixamos algumas sugestões de mercado:

Presente:
– Cláudio Ramos (Tondela)
– Renan (Ludogorets)
– Sergio Rico (Sevilla)

Futuro:
– Mike Maignan (Lille)
– Dominik Livakovic (Dinamo Zagreb)
– Tiago Sá (SC Braga)

Em Fim de Contrato:
– Júlio César (Fluminense)
– Sérgio Alvárez (Celta de Vigo)
– Heinz Lindner (Grasshoppers)


Laterais Direito

– [​IMG] Maxi Pereira | 34 anos
– [​IMG] João Pedro | 21 anos

[​IMG] [​IMG]
Com a saída do indiscutível Ricardo Pereira, o lado direito da defesa portista em 2018/19 ficará entregue a um já envelhecido Maxi Pereira e ao inexperiente João Pedro. Se o uruguaio poderá dar garantias de uma boa primeira temporada, o futuro parece entregue ao jovem brasileiro que, ainda assim, ainda demonstra bastantes arestas por limar no capítulo defensivo.

Caso nenhuma das opções disponíveis convença, fica uma lista de possíveis reforços:

Presente:
– Ricardo Esgaio (Sp. Braga)
– Victor Garcia (Vit. Guimarães)
– Stefan Lainer (RB Salzburg)
– Daniel Guedes (Santos)

Futuro:
– Valentin Rosier (Dijon)
– Álex Robles (Malaga)
– Leonardo Gomes (Grêmio)
– Klebinho (Flamengo)

Em Fim de Contrato:
– Kenny Lala (RC Strasbourg)
– Luciano Abecasis (Godoy Cruz)
– Gino Peruzzi (Boca Juniors)
– Tiago Lopes (Konyaspor)


Laterais Esquerdo

– [​IMG] Alex Telles | 25 anos
– [​IMG] Jorge | 22 anos

[​IMG] [​IMG]

Alex Telles surge novamente como um dos melhores jogadores da equipa, oferecendo tremenda qualidade ao lado esquerdo da defensiva do Porto. O também brasileiro Jorge assume-se como muito boa opção de recurso, encontrando-se emprestado pelo Mónaco e com uma futura opção de compra de 8 milhões de euros.

Parece-nos não haver motivo de preocupação neste sector do plantel, mas aqui ficam as nossas sugestões:

Presente:
– Nicola Murru (Sampdoria)
– Federico Ricco (Malaga)
– Benoit Tremoulinas (Livre)

Futuro:
– André Sousa (Vit. Setúbal)
– Leonel Ferroni (Newell’s Old Boys)
– Ian Escobar (Talleres)

Em Fim de Contrato:
– Frank Fabra (Boca Juniors)
– François Moubandje (Toulouse)
– Paulo Henrique (Paços de Ferreira)


Defesas Centrais

– [​IMG] Felipe | 29 anos
– [​IMG] Éder Militão | 20 anos
– [​IMG] Chancel Mbemba | 24 anos
– [​IMG] Diogo Leite | 19 anos
– [​IMG] Chidozie Awaziem | 21 anos

[​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]
​O centro da defesa portista surge com um elevado número de opções válidas. Os brasileiros Felipe e Éder Militão, o primeiro com o seu imperativo jogo aéreo e o segundo com o seu completíssimo perfil físico, apresentam-se como as opções de maior destaque. Chancel Mbemba surge ainda como uma excelente opção para esta posição, e os jovens Diogo Leite e Chidozie são nomes interessantes como recurso aos titulares e como aposta de futuro, para além de contarem como formados no clube.

Caso não haja nenhuma saída, não parece haver qualquer necessidade de reforço. Ainda assim, ficam as nossas recomendações de mercado:

Presente:
– Nikola Maras (Desp. Chaves)
– Rodrigo Ely (Alavés)
– Walter Kannemann (Grêmio)
– Serdar Tasçi (Livre)

Futuro:
– Ibañez (Fluminense)
– Diogo Verdasca (Real Zaragoza)
– Denis Vavro (FC Kobenhavn)
– Victor Nelsson (Nordsjaelland)

Em Fim de Contrato:
– Victor Cuesta (Internacional)
– Nélson Monte (Rio Ave)
– Pepe (Besiktas)
– Neto (Zenit)


Médios Defensivos

– [​IMG] Danilo Pereira | 26 anos
– [​IMG] Riechedly Bazoer | 21 anos

[​IMG] [​IMG]
​Caso o sistema táctico utilizado contemple a utilização de um médio defensivo, esta é uma posição basilar no jogo de qualquer equipa. Em qualquer circunstância, quer jogue na posição 6 como mais adiantado, Danilo Pereira é uma das grandes figuras do plantel portista e merece lugar de destaque no meio-campo, fazendo uso da forte vertente física do seu arsenal. Riechedly Bazoer, emprestado pelo Wolfsburgo e com cláusula de compra de 9 milhões, apresenta-se como um médio bastante completo, podendo igualmente actuar em qualquer uma das duas posições no centro do terreno e, por isso, promete ser uma óptima opção de recurso a Danilo.

Os dois portentosos médios defensivos parecem dar garantias de qualidade à posição, mas caso haja a intenção de atacar o mercado, ficam as nossas sugestões:

Presente:
– Lucas Romero (Cruzeiro)
– Oscar Lewicki (Malmo FF)
– Alison (Santos)

Futuro:
– Mattheus Rossetto (Atl. Paranaense)
– Sergi Samper (FC Barcelona)
– Duarte Valente (Estoril Praia)
– Stephen Eustáquio (Desp. Chaves)

Em Fim de Contrato:
– Nemanja Radoja (Celta de Vigo)
– André Simões (AEK)
– Dzenis Burnic (Borussia Dortmund)


Médios Centro

– [​IMG] Héctor Herrera | 28 anos
– [​IMG] Sérgio Oliveira | 26 anos

[​IMG] [​IMG]
Na sala de máquinas dos dragões, Héctor Herrera e Sérgio Oliveira destacam-se como duas opções de grande qualidade, ambos bastante completos e com garantia de qualidade nas fases ofensiva e defensiva do jogo portista. Os já mencionados Danilo Pereira e Bazoer também poderão actuar na posição mais central do meio-campo, sobretudo com um papel predominantemente defensivo, ao passo que Óliver Torres e Bruno Costa também o poderão fazer, numa vertente mais criativa e de desequilíbrio.

As opções de meio-campo disponíveis parecem ser capazes de cobrir todas as necessidades mas, de qualquer das formas, deixamos a nossa lista de jogadores a observar no mercado:

Presente:
– Pedrinho (Paços de Ferreira)
– Lukas Lerager (Girondins de Bordeaux)
– Lucas Paquetá (Flamengo)

Futuro:
– Bastien Toma (Sion)
– Eljif Elmas (Fenerbahçe)
– Nikola Moro (Dinamo Zagreb)

Em Fim de Contrato:
– Nicolás Domínguez (Velez)
– Johannes Geis (Schalke 04)
– David Simão (Boavista)


Médios Ofensivos

– [​IMG] Óliver Torres | 23 anos
– [​IMG] Bruno Costa | 21 anos

[​IMG] [​IMG]
Os já mencionados Óliver Torres e Bruno Costa são dois jogadores criativos que se sentem especialmente confortáveis a jogar numa zona mais adiantada do meio-campo. O espanhol é a melhor opção para a posição “10”, mas Bruno Costa poderá ser uma interessante escolha de recurso, até por ser um dos poucos jogadores do plantel azul-e-branco com honras de formado no clube. Otávio, Yacine Brahimi e Jesús Corona, apesar de mais frequentemente utilizados na faixa, também podem actuar nesta zona mais avançada do meio-campo.

Caso a posição de médio-ofensivo seja contemplada no modelo de jogo a utilizar, poderá ser recomendável analisar algum possível reforço. Como tal, ficam as nossas sugestões:

Presente:
– Juanpi (Malaga)
– Dario Conca (Livre)
– Pedro Nuno (Moreirense)

Futuro:
– Xadas (Sp. Braga)
– Yusuf Yazici (Trabzonspor)
– Nicolas Janvier (Stade Rennais)

Em Fim de Contrato:
– Lewis Holtby (Hamburger SV)
– Andreas Pereira (Manchester United)
– Costinha (Vit. Setúbal)


Extremos

– [​IMG] Yacine Brahimi | 28 anos
– [​IMG] Jesús Corona | 25 anos
– [​IMG] Otávio | 23 anos
– [​IMG] Hernani | 26 anos

[​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]

Como principais desequilibradores ofensivos, Otávio, Yacine Brahimi e Jesús Corona, o primeiro particularmente no capítulo do passe e os seguintes no aspecto da finta e do um-para-um, apresentam-se como excelentes opções para a posição de extremo. Ainda Hernâni é um jogador típico de faixa, embora não pareça ter qualidade para ambicionar ser mais do que uma opção alternativa. Os avançados Moussa Marega e Adrián López, embora mais efectivos em zonas centrais do ataque, também poderão ser arrastados para a linha e oferecer nuances tácticas diferentes ao ataque azul-e-branco das que habitualmente dão os extremos mais comuns.

Três opções de muita qualidade e alguma profundidade de banco parecem ser suficientes para a posição de extremo, mas sendo uma posição de muita importância e cujo desgaste é sempre de evitar, deixamos mais algumas hipóteses para reforçar o ataque portista:

Presente:
– Alisson (Grêmio)
– Ladislav Krejci (Bologna)
– Fábio Martins (SC Braga)
– Alexandru Mitrita (Univ. Craiova)
– Neilton (Vitoria)

Futuro:
– Dennis Man (Steaua Bucuresti)
– Giorgi Arabidze (Nacional da Madeira)
– Samuel Adegbenro (Rosenborg)
– Javi Ontiveros (Malaga)
– Gabrielzinho (Rio Ave)

Em Fim de Contrato:
– Javier Aquino (Tigres)
– Mimoun Mahi (Groningen)
– Marlos (Shakhtar Donetsk)
– Jason (Levante)
– Pablo Hervías (Eibar)


Pontas-de-Lança

– [​IMG] Moussa Marega | 27 anos
– [​IMG] Vincent Aboubakar | 26 anos
– [​IMG] Tiquinho Soares | 27 anos
– [​IMG] Adrián López | 30 anos
– [​IMG] André Pereira | 23 anos

[​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]
O lugar de “matador” no Dragão não conta com nenhum fora-de-série, mas Tiquinho Soares e principalmente Vincent Aboubakar parecem dar conta do recado no que diz respeito à produção de golos do ataque portista. O poder físico e velocidade de Moussa Marega poderão oferecer soluções interessantes ao jogo ofensivo azul-e-branco, particularmente num sistema de dois avançados. A profundidade do plantel nesta posição é garantida por André Pereira e Adrián López, nenhum deles com atributos de destaque ao nível dos anteriores mas ambos bastante competentes e completos.

Ficam também algumas indicações de jogadores a observar no mercado para a posição de ponta-de-lança:

Presente:
– George Tucudean (CFR Cluj)
– William Pottker (Internacional)
– Camilo Sanvezzo (Queretaro)
– Dyego Souza (SC Braga)

Futuro:
– Raniel (Cruzeiro)
– Jon Bautista (Real Sociedad)
– Corentin Jean (Toulouse)
– Richairo Zivkovic (KV Oostende)

Em Fim de Contrato:
– Divock Origi (Liverpool)
– Miguel Borja (Palmeiras)
– Leandro Damião (Internacional)
– Roberto Inglese (Napoli)


Jogadores Emprestados

Do já habitual “camião” de emprestados portistas, dois nomes merecem especial atenção para um eventual resgate futuro: Wenderson Galeno, veloz extremo brasileiro emprestado ao Rio Ave, e o criativo Juan Fernando Quintero, à procura de nova oportunidade no Porto, são jogadores que poderão lutar por um lugar no plantel já a partir da próxima temporada. Mikel Agu, pelo seu sempre importante estatuto de formado no clube e pela sua inegável qualidade, também seria uma atractiva escolha de recurso em qualquer futuro plantel portista.
Dependendo da necessidade de cobrir uma posição mais necessitada futuramente, jogadores como José Sá, Yordan Osorio ou Ewerton também caberiam no plantel, mas idealmente como opção alternativa aos titulares.

[​IMG] [​IMG] [​IMG]
José Sá, Juan Quintero e Galeno: três nomes que têm qualidade para figurar no FC Porto do próximo ano.
Mediante a sua evolução no período de empréstimo, jovens como os médios Fede Varela e Omar Govea ou o central Jorge Fernandes também poderiam ambicionar um lugar na equipa principal, particularmente o último deste lote, por contar como formado no clube.

Equipa B

Entre os vários produtos jovens a actuar na Equipa B portista, destaca-se particularmente o potencial de Diogo Queirós, central que, junto a Diogo Leite, poderia formar uma futura parceria de centrais azul-e-branca. Merecem ainda uma menção especial os nomes do lateral-esquerdo Oleg Reabciuk, assim como dos médios Paulo Estrela, Rui Pires e Luizão.

[​IMG] [​IMG] [​IMG]
Diogo Queirós, Oleg Reabciuk e Rui Pires, três nomes da equipa B portista com futuro na equipa principal.

Juniores

Observando as camadas jovens portistas, saltam à vista dois nomes ainda com idade júnior cujo talento se destaca dos demais: o guarda-redes Diogo Costa, já mencionado anteriormente, parece ter em si o potencial para vir a assumir em breve a baliza do Dragão; e ainda Fábio Silva, ponta-de-lança de apenas 15 anos que demonstra já um porte físico fora do comum para a idade e um arsenal técnico muito evoluído, até com características típicas de “homem-golo”, que fazem dele uma grande esperança da formação azul-e-branca.

[​IMG] [​IMG] [​IMG]
Diogo Costa, Romário Baró e Fábio Silva: espinha-dorsal do FC Porto no futuro?

Para finalizar, uma última palavra de destaque para os médios Romário Baró e Afonso Sousa, ambos com mostras de potencial que fazem deles apostas de futuro a seguir com bastante interesse.


Objectivos da 1ª Época

Após uma época 2017/18 em que o Porto impediu o penta-campeonato benfiquista, a direção portista não está com rodeios: a expectativa é renovar o título. Não será uma tarefa fácil, visto o Benfica ter melhorado a sua equipa e o Sporting ter jogadores ofensivos de grande qualidade, mas achamos que a equipa portuense tem tudo para se tornar bi-campeã.
Na Liga dos Campeões, a direção não tem grande exigências, já que a presença na fase de grupos já é suficiente para satisfazer as exigências diretivas. Na Taça de Portugal, a final é o mínimo aceitável.
A Taça da Liga e a Supertaça não são de importância para a SAD portista, mas achamos que a Supertaça é uma competição fácil de vencer e a conquista da primeira Taça da Liga para o FC Porto um interessante objectivo pessoal.

Elaborado por:
Sobrado e Mingos